sexta-feira, 7 de maio de 2010

Menina de 11 anos está grávida do irmão de 29 anos.



Uma estudante de 11 anos, grávida de oito meses, disse nesta segunda-feira em depoimento na Gerência de Proteção à Criança e ao Adolescente (GPCA), em Recife (PE), que o suposto pai da criança é um desempregado de 29 anos, seu irmão por parte de uma estudante de 11 anos, grávida de oito meses, disse nesta segunda-feira em depoimento na Gerência de Proteção à Criança e ao Adolescente (GPCA), em Recife (PE), que o suposto pai da criança é um desempregado de 29 anos, seu irmão por parte de mãe.
Segundo a delegada que apura o caso, Lídia Barci, a menina afirmou estar apaixonada pelo homem, que conheceu apenas no ano passado, quando ele foi morar na casa da mãe, em Feira Nova (a 70 km de Recife), para trabalhar como ajudante de pedreiro.Os dois dividiam o mesmo quarto com mais três irmãos. A família só soube que a garota estava grávida há dois meses, quando o Conselho Tutelar da cidade, com base em denúncias, recomendou aos pais a realização de exames médicos, disse a delegada.O suspeito fugiu da cidade, mas foi levado hoje à polícia pelo próprio pai, em Recife. A prisão preventiva dele foi decretada em seguida pela Justiça Estadual.

Em depoimento, ele confirmou que manteve relações sexuais com a menina e disse que também estava apaixonado por ela.O suspeito foi indiciado por suposto estupro de vulnerável, crime que prevê pena de 15 a 20 anos de reclusão. De acordo com a polícia, ele será encaminhado ainda nesta segunda a um presídio.A garota foi levada ao IML (Instituto de Medicina Legal) para realizar exames. Apesar de a gravidez ser considerada de alto risco e da permissão legal de aborto em caso de estupro, a menina não deverá interromper a gestação, por já estar em fase final de desenvolvimento.

Outros casosOutros casos similares foram registrados em Pernambuco no ano passado. Em fevereiro de 2009, uma criança de 9 anos ficou grávida de gêmeos do seu padrasto. A gestação foi interrompida legalmente, mas os médicos que realizaram o procedimento foram excomungados pelo então arcebispo de Recife e Olinda, dom José Cardoso Sobrinho. O religioso considerou o aborto um crime e disse que a lei dos homens não estava acima da lei de Deus.No mês passado, uma menina de 10 anos, também grávida do próprio padrasto, interrompeu legalmente a gestação, em Recife.
(Fonte: O Globo)

Um comentário:

  1. meu deus eu tenho 10 e ñ fiz isso com ninguem. graças a deus!

    ResponderExcluir